Exposição traz reflexões sobre a valorização da cultura e patrimônios históricos

Teatro Usina Chaminé (Local da Exposição Minha Cultura, Meu Maior Patrimônio)

No período de 15 de dezembro de 2017 até o dia 1 de abril de 2018, foi realizada a Exposição Fotográfica intitulada “Minha Cultura, Meu Maior Patrimônio”, que ocorreu no Centro Cultural Usina Chaminé, no Centro de Manaus. A ação foi a fase final do projeto de extensão “Comunicação e Educação Patrimonial: a valorização dos patrimônios materiais do centro histórico por alunos do Instituto de Educação do Amazonas (IEA)“, coordenado pelos professores Jonas Gomes Júnior e Israel Rocha no segundo semestre de 2017.

A exposição contou com 30 registros fotográficos e teve o acompanhamento da profa. Denise Bezerra (IEA). A ideia, como explica os coordenadores do projeto, é proporcionar ao público uma experiência única, de reflexão sobre a importância dos patrimônios culturais, além de repensar a relação que temos com o centro da cidade de Manaus pelo olhar de estudantes do ensino fundamental.

As fotos foram feitas durante as visitas guiadas no centro da capital. O Teatro Amazonas foi o primeiro espaço cultural visitado pelo projeto e durante uma tarde, os extensionistas da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da UFAM, acompanhados pelo jornalista e técnico audiovisual Gleilson Medins,  registraram todos os momentos da visita dos alunos do Instituto de Educação do Amazonas (IEA). Os alunos do IEA puderam conhecer o principal cartão postal de Manaus e entender um pouco da história desse belíssimo teatro. Além do Teatro Amazonas, os estudantes e extensionistas visitaram em outros dias o Museu Casa Eduardo Ribeiro e o Centro Cultural Palácio da Justiça e puderam realizar parte do processo fotográfico e audiovisual.

O projeto extensionista teve a finalidade de estimular a valorização da cultura amazonense pelos alunos do Instituto de Educação do Amazonas (IEA), articulando ações de educação patrimonial, elaboração de produtos de comunicação e aspectos artístico-culturais. A atividade  utilizou os princípios da Metodologia da Educação Patrimonial (HORTA e GRUNBERG,1999)¹ visto que ela é caracterizada como um instrumento de “alfabetização cultural” e possibilitou tanto aos estudantes do Instituto de Educação do Amazonas (IEA) quanto aos discentes-extensionistas² realizar uma leitura diferenciada dos patrimônios culturais, levando-os à compreensão do universo sociocultural, valorização da cultura amazonense, compreendida como diversificada, dinâmica, múltipla e plural.

Outro produto relacionado ao projeto foi o Blog (www.patrimoniomanaus.wordpress.com). O blog não estava previsto inicialmente na atividade de extensão, mas notou-se a necessidade de registrar as várias ações desenvolvidas pelo projeto, tais como as visitas, reuniões e outras informações relacionadas. O espaço virtual apresenta os seguintes itens: sobre o projeto, equipe executora, galeria de imagens e matérias que saíram na mídia.

As atividades, oficinas e visitas realizadas no Centro Histórico permitiram o contato direto com os principais patrimônios materiais e culturais, em todos os seus múltiplos aspectos, sentidos e significados.O trabalho da Educação Patrimonial buscou levar os estudantes a um processo ativo de conhecimento, apropriação e valorização de sua herança cultural, capacitando-os para um melhor usufruto dos acervos e patrimônios que contam um pouco da história da cidade de Manaus e da Região Norte, propiciando a geração e a produção de novos conhecimentos, num processo contínuo de criação cultural. O projeto alcançou seu objetivo contribuindo para a valorização dos patrimônios materiais do centro histórico de Manaus pelos alunos do Instituto de Educação do Amazonas (IEA).

1. HORTA, Maria de Lourdes Parreiras; GRUNBERG, Evelina; MONTEIRO, Adriane Queiroz. Guia Básico de Educação Patrimonial. Brasília: IPHAN/Programa Monumenta, 1999.

2. Os alunos-extensionistas (UFAM) tiveram um papel fundamental no projeto, ajudando a desenvolver as oficinas na condição de monitores, acompanhamento e treinamento dos alunos do IEA na concepção fotográfica. Por isso, agradecemos os extensionistas Amanda Karen Brito, Antonio Lopes, Chrisleide Costa, Cleice de Oliveira, Gliciany Girão, Ligia Maciel e Karen Gabrielle.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s