O legado de Patrick Jackson para as Relações Públicas

Patrick Jackson foi um dos profissionais de Relações Públicas mais reconhecidos e respeitados do século XX, em especial nos Estados Unidos da América. Pat, como era conhecido, foi presidente da Public Relations Society of America (PRSA) e esteve em seus mais de 50 anos de prática profissional empenhado em ensinar sobre estratégia, técnicas e filosofia de Relações Públicas.

Pat deixou um grande legado teórico e suas percepções de Relações Públicas influenciaram a formação de vários profissionais em todo o mundo.  Sua contribuição para a profissão foi educar gerações de profissionais, disseminando o papel estratégico e transformador de RP. Particularmente, acho interessante as percepções teóricas de Pat sobre a dimensão psicossocial da profissão. A seguir destaquei alguns pensamentos 1 que ele disseminava amplamente:

Harmonia é um resultado de Relações Públicas

Para Pat Jackson a harmonia é resultado de Relações Públicas praticadas há muito tempo. No caminho, há espaço para conflitos e gestão de conflitos. Para ele, “a harmonia por si só, no entanto, não será eficaz a menos que faça parte de um processo de comportamento mutuamente benéfico. A confiança surge de apenas uma coisa: consistência. Não se pode professar ter uma política de comunicação aberta e, em seguida, bloquear quando há más notícias”.


Relacionamentos precisam de confiança

Pat ensinava que os profissionais de Relações Públicas têm as habilidades para construir consenso, decifrar as necessidades das partes interessadas e trazer filosofias de comunicação para a mesa de gestão. “Temos a responsabilidade de estar profundamente comprometidos e totalmente envolvidos quanto possível, porque os relacionamentos são a moeda básica das relações públicas”, segundo Pat Jackson.


O papel do RP é transmitir não apenas informação, mas também emoções

Uma organização deve se tornar tão próxima de seus públicos que suas políticas, produtos e posições sobre as questões reflitam os pensamentos dos públicos. Pat recomendava que se criasse compreensão suficiente para que os públicos pudessem participar do pensamento de uma organização. Em seguida, compartilhasse parte da autoridade de tomada de decisão ao público.


O efeito mais importante de RP é mudar o comportamento

O principal papel do profissional de relações públicas é servir de catalisador, em especial na mudança de comportamentos.  Nesse sentido, o profissional de RP, segundo Pat Jackon, “precisa de alta auto-estima, não de excitação do ego. Raramente são elogiados, mesmo que mereçam. Nosso papel é servir de catalisador. Embora devamos ter ego suficiente para atingir o impacto máximo, ele acreditava fortemente que se você precisa de muita gratificação do ego, saia de RP”.

Conheça um pouco mais sobre Pat Jackon acessando  www.patrickjacksonpr.com.


1Fontes: Book Public Relations: The Profession and the Practice and www.patrickjacksonpr.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s