Pesquisa revela as novas dinâmicas e impactos sociais causados pelo UBER em Manaus

Compreender como o serviço tecnológico Uber voltado à mobilidade urbana possibilitou novas dinâmicas sociais na capital amazonense com sua chegada em abril de 2017, tendo por base a perspectiva dos Ecossistemas Comunicacionais e Teoria Ator-Rede. Esse foi o principal objetivo da dissertação de Soraya Nurieh Auzier Costa defendida no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), intitulada “Estudo ecossistêmico sobre o aplicativo Uber na cidade de Manaus: mobilidade urbana, redes e cibercidades”.

Pixabay

A pesquisa foi orientada por mim e se constituiu através de levantamento bibliográfico, com fundamentações de autores e pesquisadores da área da comunicação, tecnologias e redes, visando perceber a implementação do serviço digital em uma realidade local sob a perspectiva dos Ecossistemas Comunicacionais e apoio da Teoria Ator-Rede, a fim de fortalecer e elevar os entendimentos de redes, sistemas e processos comunicacionais propostos pelo programa PPGCCOM/Ufam. Foram analisadas 30 matérias jornalísticas sobre o aplicativo em 3 portais de notícias locais no período de 2017, a partir do método de análise de conteúdo surgiram categorias que viabilizaram a obtenção de respostas para a pesquisa e visualização das interconexões, possibilitando o desenvolvimento de ilustrações em redes estabelecidas pela tecnologia Uber na cidade.

De acordo com Soraya Auzier, “ um dos principais resultados que a dissertação obteve foi ao observar o espaço urbano, os sistemas de transportes e os diversos núcleos sociais, nos deparamos com divergências, que nos leva a percepção de avanços tecnológicos que servem a marcas e empresas e do outro problemas sociais, como os serviços básicos em sociedade que ficaram parados no tempo, em completo abandono e debilidades, fazendo com que a sociedade em geral não tenha o mesmo progresso que a tecnologia digital, a qual deveriam caminhar alinhados.”

O presente estudo se propôs a observar a cidade como uma grande rede que estava recebendo uma tecnologia com um formato que antes não existia, a mobilidade urbana via aplicação digital e perceber as novas dinâmicas com a interferência desse novo ator A contribuição da dissertação é a percepção de que a tecnologia estudada na pesquisa se trata de um produto, a qual faz parte de um mercado, que visa seus lucros como qualquer outro produto, desmistificando o que já foi apresentado no mercado da inovação como “soluções tecnológicas”, pois se trata de algo que não necessariamente criam uma cidade mais acessível apenas por oferecer preços mais baratos em uma conexão em redes digitais, pois é algo muito ausente em outras realidades socioeconômicas dentro do mesmo contexto urbano, por se tratar de um serviço mercadológico de uma empresa privada e não uma política pública.

Confira o artigo publicado sobre a Dissertação na Revista Docência e Cibercultura da Universidade Estadual do Rio de Janeiro: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/re-doc/article/view/55959/36762

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s