Diagramação: 6 sugestões para criação de impressos

Os elementos que compõe os materiais impressos precisam ser muito bem diagramados. A diagramação não é simplesmente distribuir os elementos que compõe uma página. Diagramar é hierarquizar informações.

Trata-se da escolha do que é mais importante ou do que desejamos que o leitor observe primeiro (CESAR, 2000). A diagramação é importante para que o leitor possa discernir rápida e confortavelmente a mensagem que está no material. Uma diagramação ruim não desperta a atenção e interesse para leitura do panfleto, cartaz, folheto, anúncios publicitários, relatórios e outros. A seguir apresentamos algumas orientações para que a diagramação do layout seja feita de forma adequada:

1- Planeje antes de começar

Todas as decisões de diagramação são claramente influenciadas pelo tipo de mensagem a ser veiculada, pelo tipo de público dessa mensagem e pelo grau de interesse que a mensagem pretende proporcionar. As decisões mais importantes a serem tomadas no ato da diagramação, são normalmente formuladas sobre os seguintes aspectos básicos: Onde o leitor deve olhar primeiro? O que é mais importante? Quais informações devem ser priorizadas?

2- Não preencha tudo

Evite preencher todos os espaços com elementos e informações. É importante ter áreas sem preenchimento para tornar o layout mais limpo. Esses espaços em “branco” são muito importantes, pois eles possibilitam o material “respirar”. Deixe espaços em “branco” para ajudar o leitor a perceber os pontos mais importantes. Espaço em branco deve ser utilizado para dar um tempo para leitura e raciocínio.

3- Pesos diferentes

Não é recomendável distribuir as informações “por igual”. Uma página com elementos com o mesmo peso visual não estabelece uma hierarquia visualmente. Se tudo está com o mesmo tamanho, por exemplo, nada desperta a atenção. Diferencie os elementos para que tenha contraste. Lembre-se de que quanto maior o número de elementos, menores são os pontos de atenção. Vale aquela máxima “menos é mais”.

4- Deixe margens

Tome cuidado com os espaços de segurança nas margens das páginas. Textos não devem estar muito colados nas margens verticais nem nas horizontais. Se você deixar muito rente, corre o risco do folheto, cartaz ou revista cortar quando for publicar. Deixe, no mínimo, 1 centímetro de segurança. 

5- Use imagens interessantes

Uma boa sugestão é atrair a atenção de quem está olhando com uma imagem, mas logo em seguida a mensagem. Escolha uma imagem adequada ao projeto. Se não for possível fazer uma foto, pesquise em bons banco de imagens. A imagem não precisa necessariamente ser fotolegenda, ou seja, uma foto que traduz literalmente o que está escrito. Dependendo da proposta do material, por ser usada uma imagem ousada, criativa e instigante.

6- Pesos visuais diferentes nos textos

Facilite a leitura dos textos, utilizando pesos diferentes entre títulos, subtítulos e textos. Os pesos diferenciados ajudam a despertar a atenção para as informações mais importantes. Se o título for diferenciado, ele será facilmente identificado.

Não se limitando aos aspectos meramente técnicos, a diagramação é um processo criativo, realizado com base na sensibilidade e percepção visual. As possibilidades criativas e inventivas nesse sentido são infinitas e podem oferecer efeitos de grande valor visual e estético. Recomendo que você observe e guarde panfletos, revistas, jornais, catálogos, anúncios e com uma boa diagramação. Será muito útil para suas criações.   

Referências

CESAR, Newton. Direção de arte em propaganda. São Paulo: Futura, 2000.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s