Quais são os tipos de anúncios verdes? (Exemplos)

Pixabay

A ecopropaganda (ou publicidade verde) está presente no nosso cotidiano por meio de embalagens de diversos produtos, anúncios publicitários, ações de marketing ou divulgação de instituições. Mesmo que que não saibamos identificá-la muitas das vezes a publicidade verde caracteriza uma abordagem que está relacionada com a sustentabilidade ambiental.

Não basta o anúncio ser bom tecnicamente, é preciso que esteja sintonizado com a cultura organizacional verde, associando-se a um trabalho de comunicação integrada. A credibilidade de um anúncio verde depende de muitos fatores, sendo o principal a postura ambiental da empresa/organização. Giacomini Filho (2004, p.189) afirma que existem cinco categorias de publicidade verde em função do conteúdo apresentado:

  • Denunciativa: O anúncio apresenta linguagem que dramatiza a falência de sistemas ecológicos. É recomendável quando se buscam resultados e impactos imediatos. Pode inicialmente comover, mas não se tem a garantia de resultados duradouros.
  • Engajadora: Parte para pedidos de ajuda a fim de que determinado escopo ecológico seja alcançado. O anúncio não pretende ser a solução, mas parte do esforço coletivo na busca de resultados. Sua eficácia depende de uma boa estrutura de telemarketing e atendimento pós-venda.
  • Vendedora: É o hard sell, ou seja, possui propósito de venda de um produto ou serviço verde ou apresentado como verde. O produto/serviço é a atração do anúncio e o lucro de vendas o propósito da organização.
  • Institucional: Aproxima-se da publicidade revestida do papel de elações públicas, pretendendo obter ganhos de reputação para a organização, cujo êxito depende de atitudes consequências em relação ao meio ambiente.
  • Ecossustentável :  Desenvolve conteúdos sintonizados com o marketing integrado e cultura organizacional verde, associando-se a um trabalho de comunicação integrada. Sua meta é gerar lucro com base o relacionamento sustentável com os clientes: o produto/serviço é só um dos meios para isso.

Essas tipologias podem ser misturadas, ou seja, pode haver um anúncio denunciativo e engajador simultaneamente. Contudo, segundo Giacomini Filho (2004), algumas formas não são compatíveis, como é o caso da publicidade vendedora e ecossustentável. A seguir alguns exemplos das categorias:  

Recomendo a leitura do post Como as empresas utilizam o discurso verde da sustentabilidade?.

Referências

GIACOMINI FILHO, Gino. Ecopropaganda. São Paulo: Senac, 2004.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s