Princípios das Relações Públicas Excelentes (James Grunig)

O que é excelência? Segundo o Dicionário Online de Português, a palavra refere-se a “característica do que é excelente; em que há excelência; que possui um teor mais elevado […] Grau máximo de qualidade ou perfeição”. As Relações Públicas Excelentes, assim, podem ser entendidas como uma teoria que busca o maior nível possível de relacionamento com os públicos e atendimento aos interesses organizacionais.  Ela foi desenvolvida pelo professor e pesquisador James Grunig¹.

Na década de 90, James Grunig, juntamente com uma equipe de pesquisadores internacionais, realizou uma investigação sobre as características excelentes de 327 departamentos de Relações Públicas de organizações dos mais diversos tipos, governos, empresas e ONGs. O estudo feito nos Estados Unidos, Canadá e Inglaterra gerou 10 princípios de Relações Públicas Excelentes.

Esses princípios descrevem as características de Departamentos/ Assessorias Excelentes de Comunicação. Vamos conhecer cada um deles abaixo (fiz alguns comentários sobre eles):

  • PRINCÍPIO 1: Envolvimento na gestão estratégica da organização. As Relações Públicas devem contribuir para a gestão estratégica, assessorando a tomada de decisões sobre o relacionamento com os públicos. Isso implica capacidades e oportunidades de assessoramento. “Vamos ouvir o RP, pois ele sabe o que os públicos pensam”.
  • PRINCÍPIO 2Está ligada a Alta Administração. O Profissional de RP deve ser membro ou  ter acesso direto aos diretores da Organização. O acesso ao comando central é fundamental para se caracterizar como RP Excelente.
  • PRINCÍPIO 3Incorpora e respeitar a diversidade étnica e racial. O profissional de RP deve incorporar a diversidade em todos os seus papeis a serem desempenhados. O combate ao pré-conceito e assédio, por exemplo.
  • PRINCÍPIO 4: Coordenado por um gerente e não por um técnico². O departamento de Comunicação deve ser  dirigido por um gerente, e não por um técnico.  Técnicos de comunicação são essenciais para desempenhar a maior parte das atividades cotidianas de comunicação. Contudo, o departamento deve ser coordenado por um profissional que tenha conhecimentos de gestão.
  • PRINCÍPIO 5: Uso do sistema simétrico na comunicação interna. O RP deve criar meios para que os colaboradores possam ser ouvidos efetivamente. Os anseios, demandas, necessidades dos públicos internos não são um “mero detalhe”, mas sim a essência dos programas de RP.
  • PRINCÍPIO 6: Comunicação Integrada. Não deve haver a fragmentação das atividades de comunicação. Integrar as atividades de comunicação a fim de obter mais eficácia, eficiência e efetividade. Comunicação Integrada é a integração não só de habilitações, mas sim de propósitos  comunicacionais.
  • PRINCÍPIO 7: Função Administrativa separada de outras funções. A separação nesse caso tem como fundamento a otimização dos processos comunicacionais. O alcance dos públicos justifica os meios a serem utilizados.
  • PRINCÍPIO 8: Uso do modelo simétrico de duas mãos. Departamentos excelentes tem como base o modelo simétrico de mão dupla. Relações Públicas simétricas de duas mãos tendem a equilibrar os interesses da organização com seus públicos, estão baseadas em pesquisas e utilizam a comunicação para a administrar conflitos e cultivar relacionamentos estratégicos.
  •  PRINCÍPIO 9- Conhecimento sobre Gestão e Comunicação Dialógica. Relações Públicas excelentes são baseadas em pesquisas. Programas excelentes surgem de pesquisa e observação do ambiente e são avaliados.
  • PRINCÍPIO 10: Cultura Organizacional participativa colabora para a excelência. O ambiente propicio para as Rps excelentes está relacionado a cultura organizacional participativa.

Em síntese, nota-se que as  Relações Públicas Excelentes são caracterizadas por administração estratégica, que se baseia em pesquisas científicas e valoriza a cultura organizacional, princípios éticos e o envolvimento dos públicos.

Notas

1. O Dr. Grunig é co-autor dos livros Managing Public Relations, Public Relations Techniques, Manager’s Guide to Excellence in Public Relations and Communication Management, and Excellent Public Relations and Effective Organizations: A Study of Communication Management in Three Countries. Foi editor da “Excellence in Public Relations and Communication Management“. Ele publicou 250 artigos, livros, capítulos, artigos e relatórios. Grunig foi nomeado o primeiro vencedor do Prêmio Pathfinder pela excelência em pesquisa acadêmica em relações públicas pelo Instituto de Pesquisa e Educação em Relações Públicas em 1984. Em 1989, ele recebeu o Prêmio Educador Sobresaliente da Sociedade de Relações Públicas da América. Em 1992, a Fundação PRSA concedeu-lhe o prêmio Jackson, Jackson & Wagner pela excelente pesquisa em ciência comportamental. Fonte: https://www.comm.umd.edu/people/faculty/grunig
 
2. Os profissionais mais técnicos realizam somente as atividades do amplo programa de informações (de produção de publicações, releases, eventos, redação de matérias, produção de informativos). Os gerentes, por sua vez, assessoram a alta administração, planejam e executam programas de RP. A dimensão técnica é a mais evidente, mas não é a mais importante. O pensamento estratégico é uma necessidade organizacional e fundamenta-se no assessoramento dos altos cargos nas tomadas de decisão e gerenciamento estratégico da organização. O papel estratégico das Relações Públicas está ligado a criação de valores nos relacionamentos, o alcance dos objetivos estratégicos da organização, a harmonização de interesses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s