Projeto realiza oficinas e palestras de educação ambiental no IEA

Nos meses de maio e junho de 2017, foi desenvolvido o projeto de extensão “Comunicação, Sustentabilidade e Arte” na área de Educação Ambiental com o objetivo de contribuir para a sensibilização sobre sustentabilidade e percepção dos impactos ambientais do lixo nas turmas dos 6º, 7º e 9º anos do Instituto de Educação do Amazonas (IEA). Dessa forma, foram realizadas palestras e oficinas de temas ambientais no IEA, utilizando os princípios da Educação Ambiental, Arte-Educação e Comunicação, estabelecendo relações entre atividades teóricas e práticas.

A atividade está inserida nos esforços de disseminação e fortalecimento da Educação Ambiental como uma prática estimulada em todo processo de educação formal. Assim, buscou-se não só desenvolver práticas educativas e ambientais, mas também utilizar instrumentos criativos e inovadores que pudessem acrescentar ao processo de ensino-aprendizagem novas formas de pensar o meio ambiente. Percebeu-se, pois, que o projeto conseguiu estimular um processo de alfabetização ecológica orientado por uma sensibilização ambiental e artística.

O projeto de extensão foi executado em três fases: 1- pesquisa e sistematização dos temas; 2 – Aplicação das atividades em campo; 3- Avaliação. A primeira fase foi constituída por operações de caráter teórico em função do objetivo da atividade que se pretendia executar. A referida etapa consistiu na pesquisa e sistematização dos temas organizados em torno do conteúdo programático, tendo ocorrido em conjunto com os professores orientadores e os estudantes da disciplina Educação Ambiental do Curso de Relações Públicas (UFAM). Foi feito um mapeamento de temas desenvolvidos sobre Educação Ambiental, em especial aqueles voltados para uma perspectiva artística. O conteúdo programático foi organizado por tópicos e temas.

A segunda fase consistiu na aplicação das atividades em campo. Os trabalhos foram desenvolvidos nos espaços escolares do IEA. As oficinas foram desenvolvidas pelos estudantes da UFAM vinculados ao projeto e matriculados na disciplina Educação Ambiental, do curso de Relações Públicas. A partir de informações teóricas distribuídas nas atividades em sala, os estudantes desenvolveram práticas para o desenvolvimento da Educação Ambiental para crianças e adolescentes. Os temas foram discutidos de forma criativa e envolvente, contribuindo com a sensibilização ambiental. As oficinas realizadas foram: 1) trabalhando com plástico; 2) reutilização de óleo para produção de sabão; 3) energias renováveis; 4) consumismo e 5) lixo eletrônico. A escola adota o sistema de ensino em tempo integral e todas as atividades foram desenvolvidas no turno vespertino.

A terceira fase, por sua vez, foi avaliação das atividades. Todos os pressupostos metodológicos foram ancorados na ideia de educomunicação, em que pressupõe um educar a partir da comunicação. Seguindo esses princípios procuramos não apenas promover o acesso a informação, mas, sobretudo, construí-la em conjunto com todos os envolvidos. Neste momento, consideramos elementos não apenas dos estudantes do IEA, mas, sobretudo dos estudantes extensionistas que participaram da atividade.

O projeto de extensão teve diversos resultados significativos, visto que, além de proporcionar uma integração entre Ensino e Extensão, a atividade suscitou uma conexão pragmática entre diversas áreas de conhecimento, tais como Meio ambiente, Comunicação e Educação. As oficinas tiveram, por exemplo, um caráter prático e os extensionistas se engajaram com os temas propostos nas atividades.

Acredita-se que houve resultado expressivo e efetivo na incorporação dos conteúdos ambientais. Os estudantes universitários envolvidos no projeto puderam transformar os elementos teóricos desenvolvidos na disciplina de Educação Ambiental em elementos práticos que foram levados até o espaço da sala de aula, a partir de um processo de educomunicação. Outro resultado foi o impacto social, pois a natureza do projeto realizou a integração entre os estudantes e o meio ambiente.

Os estudantes desenvolveram habilidades relacionadas à relação ambiente e ser humano, manejando ferramentas que podem ajudar no cotidiano relacionado à compreensão do ambiente como um problema que concerne a todos. Ao mesmo tempo, puderam discutir sobre temas da ordem do dia como o lixo eletrônico e os excessos do consumismo, a partir de uma oficina de reestilização de roupas usadas. Como a atividade era predominantemente desenvolvida para a prática, os conceitos estavam incorporados no planejamento do trabalho. Abaixo podemos ver uma das etapas da oficina de produção de sabão, que foi realizada no Laboratório de Artes do IEA.

Oficina de produção de sabão. Foto: Equipe de trabalho

Além da oficina de produção de sabão, que mobilizou diversos estudantes dos 6º e 7º anos, os estudantes da disciplina Educação Ambiental realizaram a oficina sobre o consumismo a partir da reestilização de roupas usadas com a turma do 9º ano. Como podemos ver na imagem abaixo:

Oficina de consumismo. Foto: Equipe de trabalho

Além das imagens acima, podemos acompanhar os resultados das atividades a partir dos questionários que foram respondidos por alguns estudantes que participaram das atividades. Abaixo podemos observar uma narrativa sobre a oficina de customização e como ela ajudou a entender a temática do meio ambiente:

As oficinas nos ajudaram a reciclar ou reutilizar algo que não queremos mais, com isso nós não jogamos fora o que não queremos mais e o ambiente não é maltratado. Eu aprendi que reutilizar ou trocar as nossas coisas é importante e ajuda a gente a não jogar as coisas e não poluir o meio ambiente, a não prejudicar a natureza porque se prejudicarmos a natureza vamos prejudicar a nós mesmos. Aprendi que podemos reutilizar até uma garrafa (Niccoly, 9º Ano).

Pode-se avaliar que o projeto desenvolvido apresentou diversos resultados positivos para os diversos atores envolvidos.  Os alunos da UFAM tiveram a oportunidade de ministrar palestras sobre Educação Ambiental e desenvolver em termos práticos os conceitos discutidos em sala e durante o projeto. Os estudantes do IEA aprenderam a partir de oficinas práticas temas complexos como consumismo, produção em massa de lixo eletrônico e como descartá-los de maneira correta. Além disso, aprofundaram a questão ambiental, de maneira criativa e interessante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s