Momento 3 – Programa de Informações (Planejamento e Execução)

O terceiro momento é a fase de Amplo Programa de Informações, destacando-se a utilização das estratégias, técnicas e ferramentas de comunicação dirigida, utilização de veículos de comunicação e preparação de material. De acordo com Fortes, existem dois fatores que determinam o sucesso do amplo programa de informações.

O primeiro é a linguagem utilizada nas mensagens que serão transmitidas. A linguagem precisa levar em consideração primordialmente as características dos públicos, além de ter clareza, concisão e bom emprego linguístico. O segundo fator é a seleção dos veículos que depende dos públicos a serem alcançados. O veículo deve ser escolhido de acordo com o levantamento de informações já realizado. O planejamento da linguagem e dos veículos que serão utilizados deve ser uma condição que não deve ser colocada em segundo plano.

A função de planejamento é fundamental, pois tem por finalidade alterar um cenário presente para um conjunto de circunstâncias favoráveis. A função impede que as atividades de RP sejam improvisadas. Nesse sentido, os objetivos precisam ser descritos de forma clara no plano a fim de que possa ser avaliado se foram alcançados ou não. Não é possível controlar ou avaliar um programa de relacionamento com objetivos que não tenham aquelas características. Um objetivo bem determinado permite uma avaliação mais correta.

A função de execução compreende a produção de material informativo e a designação dos instrumentos e veículos que criam, ampliam, sustentam e mantém os relacionamentos mutuamente favoráveis aos promotores da troca de informações.  Atualmente, os profissionais concentram-se na execução de tarefas para alcançar os públicos. A função de execução combina os tipos de comunicação massiva (Rádio, TV, Jornal e Revista), dirigida (Escrita, Oral, Auxiliar e Aproximativa) e virtual.

Alguns profissionais, infelizmente, realizam apenas essa fase no exercício da profissão. Tal fase, se não for embasada pela pesquisa e planejamento decorrentes das fases anteriores, se mostra infundada, pois não há uma aplicação estratégica do programa de informações. “Restringir relações públicas aos seus aspectos técnicos é extremamente negativo, pois coloca em risco a sustentabilidade da profissão e compromete a legitimação da área como uma função estratégica” (FORTES, 2003, p. 115)]

1 Momento  (1- Determinação do grupo e sua identificação como público e 2- Estudo dos comportamentos do público.)

2 Momento  (3-Levantamento das Condições Internas e 4- Revisão/Ajustes da Política Administrativa)

3 Momento (5-Amplo Programa de Informações)

4 Momento (6-Controle e Avaliação dos resultados (Funções de Controle e Avaliação)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s