CONHECENDO A ANÁLISE DE CONTEÚDO

Imagens utilizadas na Aula
Imagens utilizadas na Aula (Crédito: Microsoft Imagens)

Abaixo a síntese da aula sobre Análise de Conteúdo que ministrei durante o estágio de docência, em cumprimento ao regulamento do Programa de Demanda Social da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e obtenção de título de Mestre em Comunicação. O estágio foi realizado no Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), na disciplina Teoria da Comunicação, sob orientação da profa. Dra. Luíza Elayne Azevedo.

A aula teve como tema “Análise de Conteúdo: história, contexto, prática e exemplos”. Os objetivos delineados no plano de aula foram: Compreender alguns aspectos históricos sobre a Análise de Conteúdo, conhecer as bases teóricas e práticas da Análise de Conteúdo e aplicar os preceitos básicos da pesquisa em Comunicação, utilizando o método da Análise de Conteúdo. As unidades estruturais determinadas para a execução da aula expositiva foram: Introdução, base histórica, base teórica, prática da análise de conteúdo e exemplo de pesquisa desenvolvida.

Durante a introdução, destacou-se a relação existente entre a Análise de Conteúdo e as Teorias da Comunicação a fim de colocar em evidência a importância do método de análise. Nesse sentido, foi sublinhado ainda o valor histórico como um dos métodos de pesquisa bastante utilizado no século XX. Em seguida, apontou-se alguns benefícios para quem utiliza o método, além de destacar a figura do Arqueólogo ou Detetive.

No item sobre os aspectos históricos da Análise de Conteúdo (AC) destacou-se que a mesma já é utilizada há muito tempo e não somente pela Comunicação, mas por uma diversidade de áreas. No período da Segunda Guerra Mundial houve uma utilização massiva por parte dos sistemas milistaristas a fim de decodificar as mensagens dos opositores e a  visão positivista sobre a AC. Outro ponto relevante foi sobre a “Relação Amor  e Ódio” existente entre os que se posicionam sobre a área.

A base teórica foi iniciada por meio da apresentação de seis imagens distintas (imagens ao lado). Depois questionamos os alunos sobre o que havia em comum nas imagens. A idéia era evidenciar que todas as situações apresentadas tinham em comum a utilização de mensagens.

Buscou-se, assim, sublinhar que a mensagem, seja ela verbal, gestual, silenciosa, figurativa ou documental, é o ponto de partida da Análise de Conteúdo. Outras questões fundamentais destacadas foram: todo ato comunicativo, e a mensagem, portanto, é determinada pelo contexto; a análise de Conteúdo permite ao pesquisador, fazer inferências e questionamentos sobre qualquer elemento da comunicação.

No último componente da aula, prática da análise de conteúdo, foram listados alguns questionamentos fundamentais para iniciação à pesquisa: O que se quer analisar? Porque isso chamou a atenção? Qual o potencial problema encontrado? Quais são seus objetivos? Cada questão foi explicada como é detalhado a seguir:

O que se quer analisar? Pode-se analisar muitos objetos. As atualizações de um Blog ou Microblog, um exemplar de um jornal estrangeiro, todas as edições da revista Veja veiculadas no ano de 1989, as revistas em quadrinho da Turma da Mônica, o discurso da vitória da presidenta eleita, Dilma Roussef, as pinturas da Exposição Manaus Moderna, no Largo do São Sebastião.

Explicitar o problema. Toda pesquisa é feita porque há um problema, algo que inquieta e sugere um aprofundamento teórico, uma investigação apurada. Se você escolheu analisar, por exemplo, as atualizações de um blog, é porque há algum problema lá, pode ser na forma como blog é ou não utilizado, em quem o utiliza, em que o lê. Enfim, há algo que chama a atenção. Isso deve ser evidenciado.

Deve-se traçar o objetivo da pesquisa e o problema que se pretende solucionar. O que se quer alcançar com a análise do conteúdo de determinado objeto. Pretende-se descrever características de uma mensagem? Fazer inferências quanto aos causadores/determinantes da mensagem? Fazer inferência sobre os efeitos/conseqüências da mensagem? Onde você quer chegar com esse esforço de pesquisa?

Em seguida, destacou-se sobre a definição das unidades de análise, que correspondem ao detalhamento do objeto de estudo. Você vai analisar a Unidade de Registro ou Unidade de Contexto? As etapas foram detalhadas a partir dos itens: Pré-análise, Exploração do material e Tratamento dos resultados obtidos e interpretação. Por fim, apresentou um exemplo de como a análise de conteúdo foi utilizada. A pesquisa explanada foi o “Estudo de caso sobre a utilização do twitter da Fundação Amazonas Sustentável (FAS)”. Foi realizado um exercício prático que foi orientado pelas seguintes questões: Escolher um objeto de análise, Justificar brevemente a escolha, Porque isso chamou a atenção?, Esclarecer o problema encontrado e Quais são seus objetivos? Depois da elaboração, houve a discussão em um semi-circulo a fim de evidenciar o potencial analítico da Análise de Conteúdo.

Jonas da Silva Gomes Júnior | http://www.jonasjr.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s