Desafios da ética na Comunicação Social*

Na atualidade fala-se muito em ética. O mundo globalizado intensificou, através dos meios de comunicação, a informação de casos de envolvimento de funcionários públicos e autoridades em ações de irregularidades no exercício das funções. Os atos de corrupção, tais como : peculato, fraude, extorsão, suborno e até mesmo formação de quadrilha têm sido objeto de estudos em vários países do mundo, inclusive em países desenvolvidos.

No Brasil, a década de 90 foi decisiva para se pensar e agir em relação à Ética. O Impeachment do ex-Presidente Fernando Collor de Melo, reacendeu a discussão o que até a presente data está longe de acabar, o que é fortalecido pelas mudanças tecnológicas que tornam os meios de comunicação cada vez mais difundidos e poderosos. Contudo, nem sempre os meios de comunicação se empenham em divulgar à população os fatos, sem colocar um tempero de ideologia da instituição a que está a serviço. Porém, a forma que muitas vezes esses fatos são levados ao conhecimento público envolve toda uma problemática que cada vez mais  cobra a  reflexão de todas as pessoas preocupadas com o fenômeno da comunicação na sociedade, pois, apesar do acelerado desenvolvimento das tecnologias na comunicação, a consciência ética dos profissionais do ramo,  não acompanha esse desenvolvimento.

Essa  dimensão ética da comunicação não pode ser pensada de forma separada da ética do indivíduo comunicador e  nem do sentido ético da sociedade, não podendo se desvincular a realidade social em que esses indivíduos estão inseridos, dentro de seu contexto político, social e econômico. Para isso, deve-se buscar referenciais externos à própria comunicação, desde os quais se possa discernir, avaliar e julgar as ações das pessoas que trabalham com a comunicação social. Para Pasquali ( In Verso & Reverso. Na 12, no. 12 (93/1), p. 41, é tarefa de uma ética da comunicação :

1) demonstrar cabalmente que o processo de comunicação é um momento essencial do estar-com-o-outro; 2) definir o dever ser de toda relação de comunicação; 3) negar as pseudos-realidades comunicacionais que infringem o princípio universal; 4) enunciar aqueles princípios supremos da relação comunicacional de convivência, de onde possam derivar-se normas morais ( de comportamento individual), normas jurídicas (que sancionem a infração ao preceito), e normas político-sociais (que adaptem o modelo ideal às diferentes conjunturas históricas).

As empresas e profissionais da comunicação, por sua vez, crêem que a solução encontra-se em se estabelecer, a partir de si mesmos, códigos de ética que, na maioria das vezes, não são observados. Para Dussel (1986) esses  códigos, na maioria das vezes,  não conseguem transcender os limites da moral social vigente, até mesmo porque muitos deles são elaborados para atender uma determinada representatividade profissional, o que inviabiliza de certa forma a dinâmica para transformar e estruturar um novo processos de comunicação ético .

Dentro dessa perspectiva, passa a ser estabelecido um diálogo  não iterativo, permanecendo o impasse, não se obtendo soluções para deliberar sobre um processo de comunicação ético que informe de maneira menos tendenciosa os fatos, não estando  somente preocupado com os índices de audiência, mas que apresente qualidade de informação para a população de modo geral.

REFERÊNCIAS

DUSSEL, Enrique. Ética Comunitária, Liberta o pobre. Petrópolis: Vozes, 1986. PASQUALI, Antônio. Compreender la comunicación. Caracas: Monte Ávila Editores, 1990. BLASQUEZ, Niceto. Ética e meios de comunicação.trad: Rodrigo Contrera. São Paulo: Paulinas, 1999.

* Este texto foi elaborado pela Profª MSc. Maria Stela de Vasconcelos Nunes de Mello, professora do IFAM-AM de Ética e Legislação da Comunicação, no curso de Tecnologia em Produção Publicitária. Agradeço a professora por ter cedido este material.

Jonas da Silva Gomes Júnior | http://www.jonasjr.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s